Especialistas dizem que projeto do Congresso sobre armas é ‘mal menor’ se comparado a decreto de Bolsonaro

Especialistas dizem que projeto do Congresso sobre armas é ‘mal menor’ se comparado a decreto de Bolsonaro

Como comprar sua arma -

RIO — Especialistas em segurança pública ouvidos pelo GLOBO afirmam que o projeto de lei articulado pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, para “substituir” o decreto das armas de Bolsonaro é “um mal menor” que a iniciativa do presidente. Para eles, o principal é não aprovar o acesso a
armas de uso restrito
e a ampliação da permissão para 20 categorias profissionais, previstos na proposta de Bolsonaro, que deverá ser derrubada também na Câmara.

Sucesso! -

ENTENDA
:
Perguntas e respostas: entenda o decreto das armas

Comprar 938 taurus -

O Congresso vai apreciar um novo projeto, que será apresentado senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) deve estender a posse de armas para toda a propriedade rural, diminuir os prazos de registro para armas de fogo e unificar os cadastros do Exército e da Polícia Federal para a área rural. O novo texto não terá medidas polêmicas do decreto, como a permissão de usar calibres mais potentes para defesa pessoal.

Comprar Arma Usada -

Presidente do Instituto de Criminalística e Ciências Policiais da América Latina (Inscrim), José Ricardo Bandeira acredita que o o governo se excedeu ao conceder a civis o direito de usar armas de calibres restrito, por exemplo.

Loja Online -

— O uso de armas com grossos calibres interessa apenas a facções e milícias. O cidadão comum jamais teria a prática para usar uma pistola de calibre .45, que exige treinamento. Já o projeto de lei vai repetir o que já estava em portaria do Exército, no caso do porte para CACs (caçadores, atiradores e colecionadores). Antes, eles não podiam portar armas municiadas para defender o próprio armamento. E os moradores rurais devem ter as armas para proteger sua propriedade.

Comprar 38 Taurus Cromada -

LEIA
:
Senado aprova projetos que derrubam decreto de armas

Comprar Espingarda -

Consultora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Isabel Figueiredo afirmou que, no atual cenário, um projeto de lei mais restrito pode ser considerado um ganho. Segundo ela, o decreto do presidente era, além de inconstitucional, irresponsável, pois ignorava que o aumento de armas em circulação na sociedade está diretamente ligado ao aumento da criminalidade.

Comprar arma de fogo pela internet -

— Projetos de lei que aumentam o acesso ao porte para essas categorias (CACs e proprietários rurais) são um mal menor, mas preocupam. A votação no Senado e a derrubada no Câmara serão importantes para que o Parlamento reassuma sua função de legislar. Não é discutida nenhuma medida que vá no sentido de controlar o acesso a armas, como temos estudos que comprovam ser o melhor para o combate à criminalidade. 

Comprar arma pela internet -

Isabel afirma ainda que enquanto são apresentados inúmeros projetos para aumentar o acesso às armas, para diferentes categorias, não se discute  políticas efetivas de segurança pública. 

Comprar arma de fogo legal -

— Chega de mexer no Estatuto. Já que ninguém propõe uma politica de segurança publica, porque aumentar a circulação de armas? Há alternativas para diminuir a criminalidade sem passar por mais armas. A solução correta é aumentar a presença de forças policiais, patrulhas rurais (no caso de áreas rurais), um sistema de segurança pública efetivo, estratégias de segurança comunitária. O que assusta é que esses pontos não são tratados. 

Comprar PT 380 -

Já para Bandeira, o cidadão deve ter o direito de ter uma arma dentro de casa, uma vez que o governo não provê a segurança adequada. Ele diz, no entanto, ser contra a flexibilização do porte. 

Comprar arma de fogo legal -

— O cidadão deve ter o direito de ter uma arma em casa para defender sua família, principalmente em áreas rurais, onde não há nenhuma segurança, desde que tenha treinamento. Mas o aumento no porte de armas em áreas urbanas é preocupante, já que a realidade é outra. A restrição de pontos do decreto é positiva. E uma medida assertiva que não vai aumentar a criminalidade e proteger essas categorias. 



Saiba o PASSO A PASSO exato para Posse de Arma de Fogo sem pagar despachantes,
sem advogados, sem curso de tiro e sem taxas adicionais

Confira!


-

Share this post


1
Estou no site Armas Online e preciso de sua ajuda.
Powered by